selo

Acadêmico

05/11/2015
Empreendedorismo universitário dá vida a novas empresas

 

O aumento no interesse pelo empreendedorismo no Brasil, iniciado em 2011, refletiu também na formação dos universitários. Segundo pesquisa da Endeavor e Sebrae sobre Empreendedorismo Universitário, dos quase cinco mil universitários entrevistados, 48,7% já fez alguma disciplina relacionada ao empreendedorismo. O ensino da área faz parte do cotidiano da professora de Educação Empreendedora e consultora, Maria Flávia Bastos, que ministra workshops e cursos de extensão além das próprias disciplinas de empreendedorismo na universidade em que atua.

 

Foi em 2006 que a professora deu vida ao projeto Agência Experimental Fortuna, primeira agência focada para o empreendedorismo social no Brasil. De lá para cá, o tema, também associado aos negócios sociais – foco de sua tese de doutorado que está sendo finalizada na PUC-MG – ganha espaço entre os universitários e resulta na formação de novos negócios surgidos de ideias desenvolvidas em sala. “O empreendedorismo nas escolas ainda é tratado muito como criação de empresas e de planos de negócios. O que precisávamos, de fato, era investir na atitude empreendedora dos alunos, estimulando-os às práticas de inovação e criatividade, tanto na criação de empresas, como nos processos de intraempreendedorismo e empreendedorismo social”, avalia.

 

Projetos

 

Risü foi o nome dado ao site criado por alunos da disciplina Educação Empreendedora e que tem como objetivo apoiar instituições sociais através de compras online. O modelo de negócios consiste em direcionar as comissões recebidas pelas vendas feitas através do site para instituições sociais de escolha do comprador. Lojas como Ricardo Eletro, C&A, Casas Bahia e outras são algumas das que adotam o Risü em suas compras. Também no campo do Empreendedorismo Social, o jovem Frederico Eustáquio Maciel, conhecido como Negro F., desenvolveu o projeto Basquiat Intervenção de Graffitti, projeto que ensina grafitti, arte e tecnologia para crianças e jovens – em uma carreira empreendedora que inclui passagens por diversos países e a especialização em Negócios Sociais para redução de Desigualdades pela Fundação Dom Cabral.

 

Comentar
Deixe Sua Resposta

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Últimos Comentários

Nenhum comentário ainda.
Publicidade