selo

Perfil

07/11/2016
De Belo Horizonte para as telas do mundo

walterDa pequena Nepomuceno, no sul de Minas Gerais, Walter Neto saiu para o mundo em busca do sonho: seguir a tradição empreendedora da família. “Em casa sempre estive em contato com negócios, meu avô gostava de empreender, e todo esse ambiente me estimulou muito. Aos 15 anos eu montei meu primeiro protótipo de negócio, era uma locadora de videogames.”

 

Para concretizar o sonho, foi para Juiz de Fora estudar Administração e buscar uma oportunidade no mercado de trabalho. Há quatro anos, fundou onde? a iOasys junto com o primo e desenvolvedor Gilson Vilela Júnior, empresa que entrou no ainda incipiente mercado mobile no Brasil. Atualmente com unidades no Rio de Janeiro, São Paulo, Madrid e Londres, a empresa pretende continuar se expandindo e se manter na vanguarda do mercado de programação e tecnologia.

 

Trajetória e Carreira

 

Logo nos primeiros períodos da graduação, Walter aceitou um emprego como vendedor de telemarketing na Embratel, onde atuou por dois anos. Ainda que essa ocupação possa parecer distante do seu sonho, ele nunca subestimou essa experiência. “Vender por telefone não é pra qualquer um, o que eu pude aprender com o telemarketing é fantástico. Me deu uma enorme capacidade de diálogo e poder de venda”, conta.

 

Ainda durante o curso, acabou trocando o telemarketing por um cargo de gerência em uma empresa de distribuição de acessórios para bebês, como chupetas e mamadeiras. Comandando uma equipe de doze profissionais distribuídos em Minas Gerais, pode aprender sobre liderança e gerenciamento de pessoas.

 

Após concluir o curso, recebeu uma proposta para gerenciar uma empresa de logística, onde trabalhou em Belo Horizonte, filiais no Acre e São Paulo. E foi em São Paulo, após três anos de empresa, que apareceu a oportunidade de empreender seu próprio negócio. Recebeu o contato do primo Gilson Vilela, estudante de Engenharia da Computação e que já atuava no ramo de desenvolvimento. “O Gilson era aficionado pela Apple e tinha até desenvolvido um aplicativo que atingiu mais de 500 mil downloads na AppStore. Ele viu a oportunidade nesse novo mercado e me convidou para sermos sócios. Ele entendia de programação e eu de negócios, juntamos as ideias e abrimos a iOasys.”

 

Inicialmente, o objetivo da empresa era focado em desenvolvimento de produtos, mas esbarraram na dificuldade de encontrar um mercado sustentável. Decidiram então apostar na prestação de serviços a empresas interessadas em migrar para o mobile. “Eu brinco que saímos do armário e decidimos nos posicionar finalmente como prestadores de serviços. Foi extremamente importante para a gente, porque esse mercado começava a crescer e tinha uma boa demanda. Felizmente deu certo e chegamos ao que somos hoje, uma das maiores desenvolvedoras do Brasil.”

 

Hoje a empresa já atendeu grandes players do mercado como Vale, Playboy, Nissan, e expandiu suas unidades para Rio de Janeiro e São paulo. Em 2013, venceu um concurso britânico de inovação e iniciou um processo de construir relações com o governo e empresas da Inglaterra. “Na época, com pouco mais de um ano, ainda não tínhamos maturidade para um projeto tão ambicioso. Mas, em 2015, já mais estruturados, decidimos expandir também para a Europa.”

 

Após um cuidadoso planejamento, a iOasys cruzou o Atlântico e lançou no início deste ano suas unidades em Londres, na Inglaterra, e Madri, na Espanha. Além desses dois países, a empresa já atendeu clientes em Barcelona, na Espanha, Alemanha, Chile, Venezuela e Argentina.

 

No futuro da iOasys, Walter enxerga não só a expansão para novos lugares, mas também para outras plataformas. A chegada de novas tendências como a Internet das coisas vai mexer com o mercado e a empresa pretende acompanhar essas mudanças. “Nascemos como produtora mobile, mas hoje acreditamos que não devemos nos prender às telas dos smartphones. Já é uma realidade o conceito multiscreen, e é preciso pensar em um produto para várias telas, ir onde o usuário está: no seu notebook, smartphone, relógio, no carro, ser parte da sua vida.”

 

Lazer

Como hobby, Walter mantém o foco no treinamento e disciplina como maratonista. “Comecei a correr para me exercitar e ter um hábito saudável, e tem sido interessante porque me ajuda muito a manter a disciplina no treino. Já disputei minha primeira maratona em Moscou, na Rússia, e quero continuar competindo.”

 

 

Notícias relacionadas:

 

Empreendedorismo na comunicação

Um verdadeiro influenciador

 

Por uma publicidade mais humana

 

 

 

 

 

Comentar
Deixe Sua Resposta

Comentar

* = Preenchimento obrigatório
Nome *
Email *
Mensagem *
 

Últimos Comentários

Nenhum comentário ainda.
Publicidade